quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Intimidade


Para mim intimidade é o ponto de um processo onde as expectativas em relação ao outro coincidem com a perspectiva do outro sobre si mesmo, de forma que o que se espera da pessoa é exatamente o que ela está disposta a oferecer.

Acho que a poesia do relacionamento humano está nos silêncios agradáveis, estes indícios de que há alguém contemplando as palavras mais ingênuas, escutando o simples e se deliciando com pouco. São as pausas que ditam o timbre, é a sensibilidade que dosa o verbo, destila os eus. É preciso ouvir para aprender a escutar. De outra forma, burburinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários?