Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2016

Transição

Imagem
Eu não consulto oráculos para saber como será meu ano, eu faço o que precisa ser feito:entrego, confio, aceito e agradeço.
Aos que ficam, minha gratidão.Eu aceito que nem todos caminham no mesmo ritmo. Ou direção - diriam.

Enfim,Que Seja Puroem Propósito & em Vontadepois ASSIM É.
É assim que eu rezo.

ABRALAS

Imagem
ABRALAS


INTRODUÇÃO ABRALAS é um Deus dos Caminhos, uma divindade que trabalha como Facilitador de Fluxos e abrevia as burocracias da vida cotidiana, uma Chave Mestra por excelência. Também chamado de Abridor de Caminhos, um “Natura Solvente Universalis”, seu trabalho consiste em mobilizar situações complicadas ou inertes, ordenando-as e as fazendo fluir com maior naturalidade, alcançando o progresso inteligente da melhor forma possível. ABRALAS é um agente sintrópico do universo.
ETIMOLOGIA ABRALAS deriva de “Abre Alas”, uma expressão que define o carro principal que vai à frente de um bloco de Carnaval. Uma identidade lúdica e divertida para contemplar a necessidade de se lidar com a burocracia cinza e tediosa.
HISTÓRIA ABRALAS foi sintetizado a princípio como um Servidor Coletivo dentro de um grupo de Magia do Caos para ser uma consciência a auxiliar no trânsito, em filas de bancos e outras urgências em geral, fazendo com que os caminhos se abrissem e o usuário pudesse trafegar livremente…

Nutrição

A arte de dar vida às coisas está em amar aquilo que se cria.

Das Tormentas Através do Espelho

Autoconhecimento é responsabilidade.Uma vez perscrutado o abismo de Si o Todo ao redor torna-se tão mais significativo que exige do ser um discernimento o qual ele nunca possuiu.É certo, portanto, que alguns hão de proclamar a ignorância como uma verdadeira benção e interrompem-se abruptos, temendo perder o direito ao dualismo. Há um apego que se confunde com liberdade, justamente pelo culto à ignorância.Nenhuma liberdade vem de bandeja senão não se pode chamá-la Liberdade. Assim é a Essência: ninguém esbarra-se consigo mesmo num espelho qualquer, o Reflexo não está no vidro mas nos olhos aptos a encará-lo. Ver é mais que olhar, é esse o discernimento que se exige quando se enxerga a Si mesmo.Sutileza é o que separa a consciência do mar que a cerca.