quarta-feira, 10 de junho de 2015

O RELES DOIRADO


ou Provérbios da Fome


Torna-te a ti mesmo ou toma a forma dos frívolos.
Toda faceta falseia:
Grão de areia & gravidade.
O tempo é um deserto extenuante;
Toda morte é por cansaço.
O sal é um destempero,
Mas conserva os restos da dignidade.
Incognoscível é o rastro de quem se arrasta.
Amanhar é o ofício da tempestade.
Entre as ancas da ampulheta, o orifício.
Acima como Abaixo,
Qualquer vidro bem lustrado reflete.
Dunas de rugas pelo entendimento caricato.
O teatro do quem-sou nunca exclama.
A eloquência ressecou a saliva do sábio.
O tolo azeda o ditame.
Quando a coragem cede, a cortesia celebra.
Um Rei não sacia sua sede, senão por si.
Renuncia às adversidades, 
Todo detalhe é imperfeito.
A maturidade venceu o desdém.
Enigmas são elogios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários?