quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Um Livro em Branco

- Às vezes você é inacessível...
- É o que torna as coisas interessantes.
- Eu preferiria não ter que sair da festa.
- Nós voltamos.
- Demoramos?
- Depende de você.
- Eu estou de salto.
- Eu te espero. O tempo que for.
- Assim é melhor.
- Sabe o que torna as coisas inacessíveis?
- Os outros?
- A nossa falta de confiança neles. O mundo se escancara pra qualquer um, mas às vezes a gente quer as coisas do nosso jeito. É o que transfigura o simples.
- O orgulho é humano.
- Às vezes eu me distraio; o silêncio vale ouro.
- Você torna as coisas compreensíveis...
- Jura?
- É melhor que autoajuda.
- Vou tomar como um elogio.
- Eu gosto.
- Você pode ser meu prefácio.
- Eu posso ser a sua capa...
- Não vai perguntar para onde eu estou te levando?
- Não. Vou deixar você fazer as coisas do seu jeito.
- Isso é confiança?
- Não, é orgulho.
- Eu acabo de me dar conta de que menti para você...
- O quê?
- Nós não vamos voltar pra festa.
- Melhor assim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários?