terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Campos Elísios


Acordei cedo, antes do Sol nascer, e vesti meu short velho, sujo de terra do dia anterior, que evocou minhas memórias: tive a sensação do contraste, da alma limpa e sorri.
E corri para o quintal, assim, descalço, pisando livre a grama e a sentindo entre meus dedos nus, afundando meus pés a cada passada na terra fofa e germinando uma semente que eu sentia brotar em mim.
Cruzei a porteira e pus-me em direção à estrada, aos campos de girassóis que logo floresceriam dado um novo dia, e que indicam a beleza passageira, a efemeridade da vida arredia.
E é por isso que eu vim cedo, e também porque vim descalço. E nem o cheiro do café me desperta, senão para as belezas da vida. Mais seria menos, medíocre como não quero ser.
Por isso semeio devaneios,

E girassóis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários?