domingo, 25 de março de 2012

Ausência

um bilhetinho
à moda antiga

Senti saudades tuas.
Ou será que foram saudades de mim mesmo? De um eu antigo?

Acho que o reencontrei por aí nesses dias que passaram voando, numa topada brusca nas esquinas da vida... Apressado, só teve meias palavras em um sussurro esmeirado & rateado e, em troca, levou-me o fôlego & o rumo.
Recompôs-se em sua rota e deixou-me atordoado no ápice de minha rotina que já ha muito havia se esvaído em vista do devaneio que se apresentou fatal.
O tempo havia migrado e eu não me endireitara no ritmo. E se me faltava fôlego & direção, sobravam-me palavras.
Palavras que eu uso no preenchimento de lacunas, na transposição de abismos, à contrapeso da ausência.
Enfim:

Saudades, tuas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários?