sexta-feira, 10 de junho de 2011

Melodioso

Como um jazz que se alonga noite adentro
E as palavras que se encaixariam perfeitamente nas entrelinhas,
mas são desnecessárias.


Como um sussurro ao pé do seu ouvido,
O calor da voz que provoca o estremecer,
porém mudo.


As frases de impacto decoradas & ensaiadas morrem todas antes da pronúnica e são só reticências...

E cada ponto do que eu tenho a dizer é um mero movimento de lábios.
Cada letra calada é um suspiro.
Cada respiração involuntária é intensa.

E, ofegante, tem os olhos fechados e um sorriso suave, extasiado.
Eu aplaudo o maestro, confrontando-o em frente ao espelho.

Tudo soa como música aos meus ouvidos.

Um comentário:

Comentários?