segunda-feira, 31 de maio de 2010

Rodeios


O aborto da voz,
O nó na garganta,
A queda da caneta,
O risco, a rasura.
A adoção de reticências...

Aos impetuosos o rasgar do papel, calar-se de súbito.
Aos tímidos o enrubescer;
Aos colecionadores mais uma peça, causo!

Quantas cartas já não chegaram aos seus destinatários?

5 comentários:

  1. o último verso é propositadamente ambíguo, moço?
    eu, particularmente, diria que muitas cartas (minhas), de fato, não chegaram a seus destinatários... aiai..

    ResponderExcluir
  2. Haha! não!
    Na verdade eu faço as coisas ambíguas propositalmente, mas essa me escapou!
    falo de cartas que não saem da porta de casa. Por isso emendei esse texto ao de baixo. =D

    ResponderExcluir
  3. sabe... estou com vontade de copiar tua tatuagem! ;/

    ResponderExcluir
  4. só que no braço não, porque não caberia! aiuehuaie

    ResponderExcluir

Comentários?