segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Banho


A primeira coisa que fiz ao chegar em casa foi pegar todas as coisas que haviam passado pelas mãos dela e colocar no cesto de roupas sujas. Já não mais suportava seu cheiro.


Como sempre, nesses fins de noite que se confundem com o início de um novo dia, fui tomar um banho para esfriar a cabeça. Eu precisava lavar todas as marcas que ela tinha me deixado e a água quente do chuveiro é meu terapeuta preferido.


O estranho é que eu não quis mais sair do banho. E ali fiquei, olhando para o teto vendo a fumaça subir e a água descer. Pelo ralo. É, vendo a água descer pelo ralo.

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. "e a água quente do chuveiro é meu terapeuta preferido."
    O meu também!

    Adorei seu blog,seus textos,e teu jeito de escrever! :D

    :**

    ResponderExcluir
  3. Essa água em itálico seria uma ironia?

    ResponderExcluir

Comentários?