Futuro

O pior de assistir a vida re-acontecer e só lembrar-se de alguns segundos após cada ação é a ansiedade de tentar evitar os erros que estão por vir e pensar na possibilidade de acabar piorando tudo.
É carregar o fardo de viver. De ser responsável pelo acontecido e pelo não-acontecido. É viver se surpreendendo com o rumo que as coisas tomam, mas, ao mesmo tempo, seguindo frustrado por descobrir que você já sabia o fim de cada história.
É te ter como insano por agir tão normalmente, sempre! É querer fugir de si próprio e nunca poder se perder por aí. É ser amaldiçoado como Deus de si próprio sem ter capacidade para administrar-se.
Mas a dúvida persiste: futuro?

Comentários

Postar um comentário

Comentários?

Postagens mais visitadas deste blog

ABRALAS

Transição